Secretarias Administração Assist. Social Desenv. Econômico Educação e Cultura Esporte e Lazer Finanças e Planejamento Gabinete Obras Saúde Serviços Urbanos Serviços Rurais

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / ALERTA EM BRASÍLIA

Cristiane participa de reunião que alerta sobre prejuízos para a saúde com aprovação da PEC 241


Em Brasília, a secretária de Saúde de Ubiratã e presidente do COSEMS/PR, Cristiane Martins Pantaleão, participou de uma reunião com Ministro da Saúde, Ricardo Barros, com representantes dos municípios e das secretarias estaduais e do Ministério da Fazenda, onde foi discutido como a aprovação da PEC 241 será prejudicial aos serviços da saúde em todo Brasil nos próximos 20 anos

 

De acordo com Cristiane Pantaleão, a população será prejudicada caso essa proposta de emenda a constituição seja aprovada. “Muitos serviços deixarão de funcionar por falta de recurso financeiro, sem contar que a população com mais de 60 anos irá dobrar nos próximos 20 anos, e consequentemente os serviços de saúde não vão conseguir atender esta demanda. Sabemos que vários itens da PEC 241 são importantes pra recuperação da economia nacional, mas as propostas relacionadas a saúde e educação não devem ser colocadas da forma que está nesta proposta”, destacou a secretária de Saúde, ressaltando que estas mesmas informações foram repassadas para todos os deputados federais. “Agora aguardamos uma resposta positiva dos nossos representantes”, finalizou.

 

Nesta mesma reunião também foi discutido como implantar o prontuário eletrônico nos municípios que ainda não tem nem computador e/ou conexão com internet. “Esclarecemos que vamos precisar do apoio técnico e financeiro dos Estados e União. Ubiratã não tem este problema, pois já trabalhamos há anos com prontuário eletrônico, mas o sistema do Ministério têm muitas falhas e precisam ser melhorados”, explicou.

 

Cristiane Pantaleão relatou ainda que depois de pedido dos municípios, o Ministério da Saúde irá intensificar da campanha contra sífilis e que estão trabalhando para solucionar problemas como falta de medicamentos para tratamento. “Também discutimos sobre a dengue Chikungunha e Zika, pois já estamos chegando a uma época de risco de epidemia e precisamos de inseticida e kits para prevenção das doenças”, concluiu a secretária.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Data de Publicação: 26/10/2016

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

Horário de Atendimento: Segunda à Sexta-feira: das 8h00 às 12h00 e das 13h30min às 17h00
(44) 3543-8000 / Fax: (44) 3543-3597