Av. Nilza de Oliveira Pipino, 1852 - CEP 85440-000 | (44) 3543-8000 | ubirata@ubirata.pr.gov.br
Acessibilidade

Cristiane Pantaleão diretora do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde participa de reunião com os Estados e Ministério da Saúde


Ouvir matéria

A Comissão Intergestores Tripartite (CIT), reunião entre os representantes dos Estados, municípios e ministério da saúde, se reuniu nesta quinta-feira (25), na terceira reunião do ano, em Brasília. Dentre os assuntos discutidos foi pactuada uma resolução sobre Planejamento Regional Integrado e regionalização, reforçando a importância dos municípios e estados se organizarem regionalmente pra atender a população.

 

Em relação ao planejamento e regionalização, o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, enfatizou a necessidade dos planos regionais, municipais e estaduais de saúde. “Estamos investindo em Atenção Básica, o próximo passo vai ser a regionalização, e não vamos conseguir se não estivermos organizados”, destacou. 

 

Também foi apresentado detalhamento da portaria sobre horário estendido das UBS e os requisitos para adesão, pois só alguns municípios do país se enquadram nesta proposta. Em breve a secretária Cristiane fará uma explicação detalhada desta proposta, considerando que a mesma fez parte da construção desta política.

 

Problemas na inserção de dados no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) e a campanha de vacinação contra Influenza também foram destaques no debate.

 

De acordo com o presidente do Conasems, Mauro Junqueira, o SIPNI vem apresentando falhas e os municípios não estão conseguindo registrar os dados referentes a vacinação. “O sistema sempre foi instável, mas desde segunda-feira (22) está totalmente fora do ar”. A gente relata problemas com o SIPNI há anos, mas os municípios nunca deixaram de vacinar por isso, anotam em papel, em fichas no computador, fazem o possível, mas o problema com o sistema impede que os dados reais cheguem até o Ministério”.

 

Cristiane Pantaleão cobrou também a falta de várias vacinas, onde recebeu informação do Ministério da Saúde com redução na distribuição de alguns imunobiologicos, prejudicando o atendimento a população.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura de Ubiratã

Data de Publicação: 26/04/2019

 Galeria de Fotos

 Veja Também