Av. Nilza de Oliveira Pipino, 1852 - CEP 85440-000 | (44) 3543-8000 | ubirata@ubirata.pr.gov.br
Acessibilidade

Critérios para realização de exames para detectar COVID 19


Ouvir matéria

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a maioria (cerca de 80%) dos pacientes com COVID-19 podem ser assintomáticos (ou seja, não desenvolver nenhum sintoma) ou oligossintomáticos (desenvolver sintomas leves) e, aproximadamente 20% dos casos detectados requer atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade respiratória, dos quais aproximadamente 5% podem necessitar de suporte ventilatório.

 

Para classificar um paciente com suspeito de COVID-19 é necessário realizar uma avaliação clínico-epidemiológica com histórico de contato próximo ou domiciliar, com caso confirmado laboratorialmente para COVID-19, histórico de viagem para locais com transmissão comunitária do coronavírus, ou ainda se a pessoa desenvolver quadro respiratório, caracterizado por sensação febril ou febre, mesmo que relatada, acompanhada de tosse, dor de garganta, coriza, dificuldade respiratória em crianças ainda pode observar respiração com batimentos da asa o nariz (respiração ofegante).

 

Após avaliação do quadro clínico, e para ajudar no diagnóstico podem ser solicitados os seguintes exames:

- Exame RT-PCR (do inglês reverse-transcriptase polymerase chain reaction) é considerado o padrão-ouro no diagnóstico da COVID-19, preferencialmente obtida de raspado de nasofaringe. A coleta deve ser realizada preferencialmente a partir do terceiro dia após o início dos sintomas e até o 6º dia, pois ao final desse período, a quantidade de RNA tende a diminuir. Ou seja, o teste RT-PCR identifica o vírus no período em que está ativo no organismo, tornando possível aplicar a conduta médica apropriada: internação, isolamento social ou outro procedimento pertinente para o caso em questão.

 

- Exame sorológico diferentemente da RT-PCR, verifica a resposta imunológica do corpo em relação ao vírus. Isso é feito a partir da detecção de anticorpos IgG e IgM em pessoas que foram expostas ao SARS-CoV-2. Nesse caso, o exame é realizado a partir da amostra de sangue do paciente. Para que o teste tenha maior sensibilidade, é recomendado que seja realizado, pelo menos 7 dias após o início dos sintomas. Isso se deve ao fato de que produção de anticorpos no organismo só ocorre depois de um período mínimo após a exposição ao vírus.

 

A escolha de qual exame realizar depende de uma avaliação clínica e início dos sintomas (ou no caso de pessoas assintomáticas, histórico de contato com pessoas contaminadas). Mesmo que os exames de PCR ou exame sorológico deem resultado negativo, caso o paciente apresente sintomas característicos de COVID-19, o médico pode manter medidas de isolamento para avaliar o caso e pode fechar o diagnóstico como positivo clínico-epidemiológico. Esses exames estão disponibilizados pelo SUS.

 

Informamos que todos os exames que tem em Ubiratã são aprovados pela Anvisa, tanto pelo SUS, quanto dos laboratórios particulares, que também estão realizando os testes. E mesmo que o exame seja realizado pela rede particular, o mesmo deve ser informado a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura de Ubiratã

Data de Publicação: 10/06/2020

 Galeria de Fotos

 Veja Também