Av. Nilza de Oliveira Pipino, 1852 - CEP 85440-000 | (44) 3543-8000 | ubirata@ubirata.pr.gov.br
Acessibilidade

PREVENÇÃO

Casos de gripe pelo Influenza A H1N1 passam de 500 no Estado; Ubiratã tem o 1º confirmado


Ouvir matéria

“Região da Comcam tem 36 casos confirmados; Em caso de suspeita de gripe, a pessoa deve ser encaminhada imediatamente a um serviço de saúde”

 

A Secretaria Municipal de Saúde e a Vigilância Epidemiológica de Ubiratã alertam a comunidade para que fiquem atentos quanto a adotar métodos de prevenção contra a gripe causada pelo vírus da Influenza A H1N1. O alerta se deve ao fato de que a incidência de casos confirmados da doença no Estado do Paraná vem aumentando consideravelmente a cada semana.

 

O último boletim da secretaria estadual mostra que 588 pessoas contraíram o H1N1 desde o início do ano, 207 somente na última semana. Ao todo foram 14 mortes em decorrência da doença. “Devemos estar alertas aos sintomas, pois essa doença pode levar a morte. Quanto mais rápido for o diagnóstico, menor as chances de agravamento da doença”, destaca a responsável pela Vigilância Epidemiológica de Ubiratã, Nágile Akkache.

 

Nágile diz ainda que, em caso de suspeita de gripe, a pessoa deve ser encaminhada imediatamente a um serviço de saúde. O médico pode receitar o medicamento Oseltamivir (Tamiflu) mesmo sem a confirmação laboratorial da doença. O medicamento é indicado para tratar os tipos de Influenza mais circulantes no país.

 

“Entre outras precauções as pessoas devem abrir janelas e portas para deixar o ar circular, lavar as mãos frequentemente, ao tossir ou espirrar usar lenço e caso esteja com gripe evite ficar em lugares com aglomeração”, lembra o assessor especial de saúde pública, Edmund Behrend.

 

CASOS NA REGIÃO

Na região da Comcam já são 36 casos de Gripe A, registrados em nove municípios: Araruna (1), Campina da Lagoa (2), Campo Mourão (22), Engenheiro Beltrão (1), Juranda (4), Peabiru (2), Rancho Alegre do Oeste (2), Roncador (1), Ubiratã (1).

 

O caso confirmado em Ubiratã é importado. “O paciente reside em Ubiratã, mas ele adquiriu a doença em outro município. Mesmo assim, devemos todos estar atentos”, pontua a responsável pela Vigilância Epidemiológica.

Fonte: Robson Alexandre - 10 de julho - 11:36

Data de Publicação: 10/07/2012

 Galeria de Fotos

 Veja Também